segunda-feira, 26 de maio de 2014

Medeia Vozes entra em cartaz na Terreira da Tribo!


O espetáculo Medeia Vozes que estreou no último Festival Porto Alegre em Cena, foi o vencedor de 8 categorias do Prêmio Açorianos e teve grande repercussão nacional ao ser encenado nos Estados de São Paulo e Pernambuco no final do ano passado, entra em cartaz a partir desta semana na Terreira da Tribo, de 29 de Maio a 14 de junho (de quinta a sábado) em curta temporada.

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz toma uma versão antiga e desconhecida do mito, trazendo uma mulher que não cometeu nenhum dos crimes de que Eurípides a acusa. O mito é questionado e reelaborado de maneira original, para analisar o fundamento das ordens de poder e como estas se mantêm ou se destroem. Medeia é uma mulher que enxerga seu tempo e sua sociedade como são. As forças que estão no poder manifestam-se contra ela, chegando mesmo à perseguição e banimento, ela é um bode expiatório numa sociedade de vítimas. A voz de Medeia somam-se vozes de mulheres contemporâneas como as revolucionárias alemãs Rosa Luxemburgo e Ulrike Meinhof, a somali Waris Diriiye, a indiana Phoolan Devi e a boliviana Domitila Chungara, que enfrentaram de diferentes maneiras a sociedade patriarcal em várias partes do mundo.

Medeia Vozes ganhou o Prêmio Açorianos em 8 categorias (melhor espetáculo, atriz para Tânia Farias, cenografia, iluminação, trilha para Johann Alex de Souza, dramaturgia, produção e direção), além do troféu do Júri Popular. 

Foto: Pedro Isaias Lucas

Serviço: 
Medéia vozes - Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz (RS)
Local: 
Espaço da Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186)
Dias:
de 29 de Maio a 14 de junho (de quinta a sábado)
Horário: 
19h30
Ingressos: 
R$ 50,00 inteira, 50% de desc. para estudantes, maiores de 60 anos e classe artística.

Classificação etária: 16 anos
Duração: 210 min
Ficha Técnica: Criação, Direção, Dramaturgia, cenografia, figurinos criados coletivamente pela Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz
Música: Johann Alex de Souza
Preparação Vocal: Leonor Melo

Participam da encenação os atuadores: Tânia Farias, Paulo Flores, Marta Haas, Sandra Steil, Eugênio Barbosa, Paula Carvalho, Jorge Gil Nazário, Clélio Cardoso, Roberto Corbo, Letícia Virtuoso, Geison Burgedurf, Mayura Matos, Keter Atácia, Pedro Rosauro, Daniel Steil, Luana Rocha, Márcio Lima, Thales Rangel, Alex dos Santos e Pascal Berten.







terça-feira, 20 de maio de 2014

Ói Nóis Aqui Traveiz participa esta semana do encontro Teia Nacional da Diversidade 2014 em NATAL/RN

Foto: Pedro Isaías Lucas

A Tribo participa esta semana das atividades do encontro Teia Nacional da Diversidade em Natal/RN. Além de participar das atividades formativas, o grupo apresentará na quinta feira, dia 22 de maio, a performance “Onde?Ação nº2” dentro da programação do encontro.




Sobre a TEIA

A Teia é o encontro dos Pontos de Cultura do Cultura Viva e das representações da Diversidade que integram o Brasil Plural. Em sintonia com as estratégias e diretrizes gerais do Plano Nacional de Cultura, a Teia Nacional da Diversidade 2014 inaugurará um espaço para encontro, reconhecimento, convivência, reflexão, formação e divulgação de temas prioritários de grupos, coletivos, comunidades, Pontos de Cultura e iniciativas que integram os Programas Cultura Viva e Brasil Plural.


A TEIA da Diversidade tem o objetivo de consolidar o Programa Nacional de Promoção da Cidadania e da Diversidade Cultural – Cultura Viva (PCV) como o programa de base comunitária do Sistema Nacional de Cultura. Também é um espaço que se propõe a refletir criticamente sobre: a  proposta de realinhamento do novo PCV para um programa de base comunitária, a partir da Portaria 118 de 30 de dezembro de 2013; O processo de integração de programas, projetos e ações do Sistema MinC ao Cultura Viva; E sobre as contribuições da TEIA 2014 para o desenvolvimento do Programa.

Em 2014, além dos Pontos e Pontões de Cultura a TEIA incorpora ao seu público estruturante os grupos do Encontro da Diversidade, que agrega segmentos das políticas setoriais atendidos pelo Programa Brasil Plural. Fazem parte destes segmentos grupos de Culturas Populares, Culturas Indígenas, Culturas Ciganas, LGBT, Crianças, Idosos, Juventude, Hip-Hop, Pessoas com Deficiência, Saúde Mental, Trabalhadores Urbanos, Povos de Terreiro, Quilombolas, Imigrantes, Mulheres, Trabalhadores Rurais, Mestres e Griôs.
As atividades da Teia Nacional da Diversidade 2014 incluem as TEIAS estaduais, encontros para preparação e envolvimento da sociedade civil participante.

Confira no link abaixo a programação completa:

http://culturadigital.br/teiadadiversidade/files/2014/05/teia2014progprogramac%CC%A7a%CC%83o-arti%CC%81stica.pdf


Performance “Onde? Ação nº2”


A performance “Onde? Ação nº2” de forma poética provoca reflexões sobre o nosso passado recente e as feridas ainda abertas pela ditadura militar. A ação performática se soma ao movimento de milhares de brasileiros que exigem que o Governo Federal proceda a investigação sobre o paradeiro das vítimas desaparecidas durante o regime militar, identifique e entregue os restos mortais aos seus familiares e aplique efetivamente as punições aos responsáveis. 

domingo, 4 de maio de 2014

Oficina para Formação de Atores 2014/2015


ESCOLA DE TEATRO POPULAR DA TERREIRA DA TRIBO – TERREIRA DA TRIBO PONTO DE CULTURA

Oficina Para Formação de Atores

Gratuita e aberta a todos os interessados a partir dos 16 anos

Inscrições de 5 a 30 de maio de 2014
de segundas a sextas-feiras das 15 às 18h
na TERREIRA DA TRIBO
rua Santos Dumont – fones 32865720 – 30281358 - 99994570
terreira.oinois@gmail.com      www.oinoisaquitraveiz.com.br 



ESCOLA DE TEATRO POPULAR
DA TERREIRA DA TRIBO

A Escola de Teatro Popular desenvolve a Oficina Para Formação de Atores composta por aulas teóricas e práticas, com uma carga horária de 25 horas/aulas semanais, totalizando 1.600 horas/aulas. A Oficina Para Formação de Atores oferece 25 vagas, e a seleção dos oficinandos/alunos é realizada através de entrevistas e audições, sendo aberta a todos interessados a partir dos 16 anos. Ao longo de dezoito meses de oficina, o oficinando/aluno estará passando por um processo programado de desenvolvimento, cuja primeira etapa encontra-se organizada em torno do autoconhecimento (conhecimento do ator), passando, em seguida, para a etapa de reconhecimento (ênfase colocada no trabalho de construção de personagem), para o jogo teatral (ênfase na situação dramática) e, por fim, chegando à elaboração do produto estético: a encenação. A Oficina Para Formação de Atores formou sete turmas de novos atores nos períodos de 2000/01, 2002/03, 2004/05, 2005/06, 2007/08, 2009/10 e 2011/13.

A Oficina Para Formação de Atores - 2014/2015 será desenvolvida de 7 de julho de 2014 a 18 de dezembro de 2015, de segundas a sextas-feiras, das 14 às 18h30, na Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo.

DA SELEÇÃO DOS INSCRITOS:
A seleção dos inscritos para a Escola de Teatro Popular acontecerá nos dias 9, 10 e 11 de junho na Terreira da Tribo, rua Santos Dumont, 1186.
Na medida em que o número de inscritos excede o número de vagas, torna-se necessário o estabelecimento de alguns critérios gerais para a seleção. Serão, portanto, avaliadas: a) A capacidade de articular o pensamento; b) A disponibilidade para a aprendizagem e para o trabalho em grupo; c) As condições físicas necessárias ao desenvolvimento do trabalho de ator.
Para a seleção os inscritos devem:
1- Responder questionário da Escola de Teatro Popular e entregar no prazo determinado.
2- Apresentar cenicamente para a banca examinadora, em horário e dia combinados, um monólogo escolhido a partir dos textos indicados pela Escola de Teatro Popular.
3-    Realizar entrevista individual com a banca examinadora.

O resultado da seleção será divulgado na Terreira da Tribo, rua Santos Dumont 1186, a partir das 15 horas do dia 12 de junho de  2014. Os candidatos classificados deverão confirmar a vaga até as 18 horas do dia 13 de junho de 2014.



OFICINA PARA FORMAÇÃO DE ATORES
Disciplina
Carga
semanal
Programa
Professor
Interpretação
9 horas
O Ator e suas possibilidades.
Aproximação ao personagem.
Movimentos da cena.
Ação física, ação da emoção e ação da sensação.
Motivação, subtexto, inter-relação.
Objetivo. O personagem pelo interior, o personagem pelo exterior. Estilo pessoal. Exposição versus revelação.
Movimento, gesto, atividade mimética do ato físico do jogo.
Linguagens e conceitos estéticos. Situações e fábulas.
Paulo Flores
(módulo A)
Tânia Farias
(módulo B)
Improvisação
4 horas
O imprevisto da ação humana.
O espaço do inconsciente e o desenvolvimento da intuição.
Conexão entre imaginário e realidade. Liberação do gesto, da fala e das sonoridades.
Expressão individual e grupal.
Interação do grupo.
Práticas lúdicas, jogos e dramaturgização.
Clélio Cardoso
Expressão
Corporal
3 horas
O inconsciente no corpo.
Consciência corporal (avaliação de facilidades e bloqueios)
Regras anatômicas universais.
Observação do outro e relacionamento. Vocabulário expressivo, criatividade e busca de superação das dificuldades conscientizadas.
Análise de adequação do corpo do ator às necessidades expressivas dos personagens, arquétipos ou símbolos teatrais.
A revelação do inconsciente humano através de um processo consciente.
Tânia Farias
Expressão vocal
2 horas
Descoberta do potencial vocal e sua utilização consciente.
Respiração, dicção e colocação  vocal.
Pontos de ressonância  corporal. Canto e fala.
Leonor Melo
História do
Teatro
Brasileiro
2 horas
Texto, estilo de criação e interpretação.
Estudo das relações teatro-sociedade ao longo da história e da realidade brasileiras.
Discussão sobre o Teatro Brasileiro contemporâneo.
Paulo Flores
Teoria e
História do
Teatro Ocidental
3 horas
Subsídios para a compreensão e interpretação do fenômeno cênico.
O teatro no contexto das condições sócio-políticas e na inter-relação com outras áreas do conhecimento humano.
Paulina Nólibos
História do Pensamento
Político
2 horas
Estudo da História das Sociedades. Correntes do pensamento político e os processos históricos de sua construção. A História como instrumento de uma consciência crítica e de transformação do presente.
Clarice Falcão