domingo, 26 de novembro de 2017

A Desmontagem “Evocando os Mortos Poéticas da Experiência” vai girar pelo Sul!!!

A circulação de Evocando os Mortos - Poéticas da Experiência pelo Rio Grande do Sul terá início nos dias 14, 15 e 16 de dezembro no Espaço de Residência Artística Vale Arvoredo em  Morro Reuter.

Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro o Espaço de Residência Artística Vale Arvoredo receberá o projeto Desmontagem “Evocando os Mortos Poéticas da Experiência”, que prevê a apresentação da Desmontagem da atuadora que há mais de 20 anos desenvolve sua pesquisa na Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz – grupo que completa 40 anos de atuação, de um teatro de estética singular.


“Desmontagem” é um conceito relativamente novo no âmbito das artes cênicas, constitui uma análise e desconstrução do próprio trabalho artístico e, ao mesmo tempo, é obra de arte. Tânia Farias é uma das pioneiras dessa pesquisa inovadora no Brasil e tem sido responsável pela disseminação dessa investigação do trabalho de ator em todo o país. Em dezembro deste ano a circulação da Desmontagem “Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência” terá seu início no Rio Grande do Sul, e a primeira cidade contemplada será Morro Reuter. A apresentação acontecerá na Comuna do Arvoredo, no dia 16 de dezembro às 20h com entrada franca.

“Evocando os Mortos - Poéticas da Experiência” refaz o caminho da atriz na criação de personagens emblemáticos da dramaturgia contemporânea. Esse trabalho constitui um olhar sobre as discussões de gênero, abordando a violência contra a mulher em suas variantes, questões que passaram a ocupar centralmente o trabalho de criação do grupo Ói Nóis Aqui Traveiz. Ao seguir a linha de investigação sobre teatro ritual de origem artaudiana e performance contemporânea, a desmontagem de Tânia Farias propõe um mergulho num fazer teatral onde o trabalho autoral da atriz condensa um ato real com um ato simbólico, provocando experiências que dissolvam os limites entre arte e vida e ao mesmo tempo potencializem a reflexão e o autoconhecimento. 

Logo após a apresentação haverá um bate-papo sobre o processo de criação com a atriz Tânia Farias. O debate aborda as questões de gênero no teatro contemporâneo, assim como as questões éticas e estéticas que compõem a formação do ator e os processos de criação no teatro de grupo. 

Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro Morro Reuter também receberá a “Imersão e Vivência com o Ói Nóis Aqui Traveiz”, que consiste em um encontro coordenado pela atuadora, que investiga o movimento e a voz para a ampliação do corpo do ator e a ocupação do espaço teatral e urbano. As inscrições serão mediante carta de intenção. Todas as atividades serão gratuitas e para o público maior de 16 anos. 

Outras sete cidades do Rio Grande do Sul receberão as atividades: Rosário do Sul, Santana do Livramento, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Gramado, Caxias do Sul e Viamão. Em cada uma das cidades contempladas será realizada uma apresentação da Desmontagem “Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência” e um bate-papo sobre o processo de criação com a atriz. Todas as atividades serão gratuitas e abertas. 

Este projeto é uma produção da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura (Pró-Cultura RS FAC), Lei n° 13.490/10. Ao circular por oito cidades gaúchas, ele pretende disseminar essa pesquisa desenvolvida no Rio Grande do Sul, aproximar as cidades do estado através da ação cultural e propiciar um espaço de reflexão e debate sobre a produção do teatro de grupo brasileiro e questões sociais e políticas. 

Confira a programação completa abaixo:

APRESENTAÇÃO 

16 de dezembro
20h - Desmontagem “Evocando os Mortos - Poéticas da Experiência” com Tânia Farias
no Espaço de Residência Artística Vale Arvoredo - Morro Reuter

Expondo os processos de criação de diferentes personagens, criadas entre 1999 e 2011, a atriz Tânia Farias mostra quanto as suas vivências pessoais e de seu grupo, a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, atravessam os mecanismos de criação. Por meio da ativação da memória corporal, a atriz faz surgir e desaparecer as personagens, realizando uma espécie de ritual de evocação de seus mortos para compreensão dos desafios de fazer teatro nos dias de hoje. A performance constitui um olhar sobre as discussões de gênero, abordando a violência contra a mulher em suas variantes, e também sobre a importância do autoconhecimento no processo criativo.

OFICINA

14, 15 e 16 de dezembro
“Imersão e Vivência com o Ói Nóis Aqui Traveiz”
no Espaço de Residência Artística Vale Arvoredo - Morro Reuter

• Inscrições para imersão serão realizadas nos dias 11 e 12 de dezembro e devem ser feitas através do e-mail terreira.oinois@gmail.com, com o envio de carta de intenção (a partir de 16 anos).

Sobre o Espaço de Residência Artística Vale Arvoredo: 
www.valearvoredo.com.br

Informações para a imprensa:

Tânia Farias 

(51) 3028.8051 e 99999.4570 / www.oinoisaquitraveiz.com.br

2 comentários: