Denúncia atualizada de Heiner Muller

Antônio Holfeldt (Jornal do Comércio, 13 de Agosto de 1999) Fotos de Claudio Etges
A estreia de Hamlet Máquina, do dramaturgo alemão contemporâneo Heiner Müller, pelo grupo Ói Nóis Aqui Traveiz, é um acontecimento verdadeiramente ambíguo. A ambiguidade nasce do fato de a montagem desta peça, que consagrou e projetou internacionalmente o dramaturgo da Antiga Alemanha Popular, ser, por certo, uma feliz oportunidade para nosso teatro, mas, por outro lado, comemorando os quinze de localização da Terreira da Tribo, espaço cênico onde o Ói Nóis Aqui Traveiz desenvolve suas pesquisas e interferências na cidade, constitui-se também em seu canto de cisne: ao final de agosto, interrompendo a sua temporada, a Terreira da Tribo fechará suas portas e o Ói Nóis Aqui Traveiz estará na rua, motivado, dentre outras coisas, pela decisão (ambígua) da Prefeitura Municipal de Porto Alegre em se negar a dar qualquer apoio ao grupo.
A ambiguidade é mais significativa, se formos capazes de fazer a correta leitu…

III Interfaces Internacional em Uberlândia



A atuadora Tânia Farias da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz participa da III Interfaces Internacional – “Desmontagem como procedimento artístico-pedagógico” em Uberlândia. Tânia Farias estará apresentando sua desmontagem. Uma proposta de desvelar os processos de criação de algumas personagens de sua trajetória, que se mescla ao caminho da própria Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. Estarão presentes também no encontro Ileana Diéguez, Beth Lopes, Narciso Telles, Fernando Aleixo, Mara Leal, Mariene Perobelli, Mário Piragibe, Ana Carneiro, Vilma Campos, Paulina Caon, Coletivo Teatro da Margem, Coletivo Dodecafônico.

Mais informações pelo blog: http://geacufu.blogspot.com.br/