Santos Amargos

Paulo Bio Toledo - (Cavalo Louco Revista de teatro, dezembro de 2009)
[...] O dom de Despertar no passado as centelhas da esperança é um privilégio exclusivo do Historiador convencido de que também os mortos não estarão em segurança se o inimigo vencer. E esse inimigo não tem cessado de vencer.
Walter Benjamin Sobre o conceito da história
Necrofilia é o amor ao futuro Heiner Müller

Fotos de Pedro Isaias Lucas 
Anjos
A famosa metáfora do anjo da história do pensador alemão Walter Benjamin – interpretação poética da pintura Angelus Novus, de Paul Klee – retrata um anjo que observa o passado amontoado de entulho e destroços da civilização, mas não pode parar, é incessamente puxado ao futuro pelos ventos do Progresso.
Heiner Müller reescreve a imagem. Seu anjo olha a frente. Observa o futuro “represado, esmagando seus olhos”, mas a pilha de destroços é mais rápida que ele e o comprimento no instante: entre o passado e o futuro.Imobilizado, esmagado. Até que: “um renovado rufar de pod…

Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz viaja esta semana para Portugal



A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz foi um dos grupos escolhidos para representar o país no ano Brasil em Portugal. A Tribo está embarcando esta semana com o espetáculo de teatro de rua “O Amargo Santo da Purificação”, que será apresentado nas cidades de Lisboa e Coimbra.

O Ano do Brasil em Portugal têm o objetivo comum de promover encontros que mostrem a criatividade e a diversidade do pensamento, das manifestações artísticas e culturais dos dois países, além de intensificar o intercâmbio científico e tecnológico e estreitar as relações entre Brasil e Portugal.

A programação teve início em 07 de setembro de 2012 – Dia da Independência do Brasil – e vai até o dia 10 de junho de 2013 – Dia de Portugal. Ao todo serão 10 meses de intercâmbio, no qual o Brasil levará a Portugal sua cultura, do mais tradicional ao mais atual do teatro, cinema, música, artes plásticas, dança, gastronomia entre outras manifestações.

Confira abaixo os horários e os locais das apresentações:
Dia 15 de maio (quarta-feira): Apresentação em Lisboa, na Praça do Comércio, às 18h.
Dia 18 de maio (sábado): Apresentação em Coimbra, no Pátio das Escolas – Centro Histórico da Universidade, às 18h.

“O Amargo Santo da Purificação – Uma visão Alegórica e Barroca da Vida Paixão e Morte do Revolucionário Carlos Marighella” conta a história deste herói popular, que lutou contra as ditaduras do Estado Novo e do Regime Militar, e que os setores dominantes tentaram banir da cena nacional durante décadas. O espetáculo é um painel dos principais acontecimentos que ocorreram no nosso país no século XX. A dramaturgia elaborada pela Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz parte dos poemas escritos por Carlos Marighella que transformados em canções são o fio condutor da narrativa. Utilizando a plasticidade das máscaras, de elementos da cultura afro-brasileira e figurinos com fortes signos, a encenação cria uma fusão do ritual com o teatro dança. Através de uma estética ‘glauberiana’, o Ói Nóis Aqui Traveiz traz para as ruas da cidade uma abordagem épica das aspirações de liberdade e justiça do povo brasileiro. 
Acompanhem pelo blog mais notícias sobre a viagem.