ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 2]

    Com um mês de atividades o Teatro Ói Nóis Aqui Traveiz foi interditado pela Secretaria de Segurança. Aí começou uma longa campanha pela reabertura do teatro. O fechamento agravou a situação econômica do grupo e a saída de alguns dos seus integrantes. Para vencer a crise o grupo buscou outros espaços para encenar o seu espetáculo. Também é o momento em que o grupo começou a compartilhar as suas experiências através de uma oficina de teatro. E é principalmente com os jovens desta oficina que criou a montagem de “A Bicicleta do Condenado”, do espanhol Fernando Arrabal: um preTexto para a reVolta do Ói Nóis Aqui Traveiz. Durante o processo de criação integrantes do grupo foram presos em manifestações contra a ditadura. Essa experiência de repressão e violência foi canalizada para a cena. A reabertura do Teatro trouxe para a encenação uma história de opressão e horror, onde duas pessoas tentam sobreviver em um lugar comandado por uma ordem militar. Se no primeiro espetáculo o público fi

Registro Audiovisual!

Assista abaixo um registro audiovisual sobre a cena da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz.
Clic nas imagens para acessar aos conteúdos!

Viúvas Performance Sobre a Ausência
Criação Coletiva da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz a partir do texto de Ariel Dorfman

Num pequeno povoado nas margens de um rio, mulheres lutam pelo direito de saber onde estão os homens que desapareceram ou foram mortos pela ditadura civil militar que se instalou em seu país.
Uma alegoria sobre o que aconteceu nas últimas décadas na América Latina e a necessidade de manter viva a memória deste tempo de horror, para que não volte a acontecer.
VIÚVAS foi apresentada na Ilha do Presídio - situada entre as cidades de Porto Alegre e Guaíba - nas ruínas do presídio onde foram encarcerados presos políticos no período da ditadura militar no Brasil.

Músicas de Johann Alex de Souza

Fotografia e edição audiovisual de Pedro Isaias Lucas

Foto: Pedro Isaias Lucas
 Documentário Raízes do Teatro

O documentário Raízes do Teatro apresenta um dos principais eixos do trabalho de criação da tribo de atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. O título do documentário é o nome do projeto criado pelo grupo em 1987 para sistematizar o estudo das origens ritualísticas do teatro. A principal característica dessa metodologia do grupo é o tratamento especial dado aos mitos. Fazem parte do projeto Raízes do Teatro os espetáculos Antígona, Ritos de Paixão e Morte, Missa para Atores e Público sobre a Paixão e o Nascimento do Dr. Fausto de Acordo com o Espírito de Nosso Tempo, Aos Que Virão Depois de Nós -- Kassandra in Process e Medeia Vozes.

Direção: Pedro Isaias Lucas 
   Duração do Trailler: 4 minutos
 Duração do filme: 26 minutos

Foto: Pedro Isaias Lucas