ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 2]

    Com um mês de atividades o Teatro Ói Nóis Aqui Traveiz foi interditado pela Secretaria de Segurança. Aí começou uma longa campanha pela reabertura do teatro. O fechamento agravou a situação econômica do grupo e a saída de alguns dos seus integrantes. Para vencer a crise o grupo buscou outros espaços para encenar o seu espetáculo. Também é o momento em que o grupo começou a compartilhar as suas experiências através de uma oficina de teatro. E é principalmente com os jovens desta oficina que criou a montagem de “A Bicicleta do Condenado”, do espanhol Fernando Arrabal: um preTexto para a reVolta do Ói Nóis Aqui Traveiz. Durante o processo de criação integrantes do grupo foram presos em manifestações contra a ditadura. Essa experiência de repressão e violência foi canalizada para a cena. A reabertura do Teatro trouxe para a encenação uma história de opressão e horror, onde duas pessoas tentam sobreviver em um lugar comandado por uma ordem militar. Se no primeiro espetáculo o público fi

Celebração na Terreira da Tribo!


É com grande alegria que a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz convida a cidade para celebrar o lançamento do seu mais novo livro “Ói Nóis Aqui Traveiz Poéticas de Ousadia e Ruptura” e o lançamento do documentário “Raízes do Teatro”, realizado em parceria com a Artéria Filmes, e com direção de Pedro Isaias Lucas. 

Os lançamentos serão realizados no dia 29 de janeiro, às 20h, na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186). Neste dia, além da exibição do documentário e o lançamento do livro, o público poderá prestigiar um pequeno show de músicas que fizeram parte dos espetáculos da história do Ói Nóis Aqui Traveiz! O show conta com a presença de artistas e músicos convidados e com atuadores da Tribo! Entrada Franca!

Livro: 
Ói Nóis Aqui Traveiz Poéticas de Ousadia e Ruptura

O selo “Ói Nóis na Memória” lança a sua mais nova publicação “Ói Nóis Aqui Traveiz Poéticas de Ousadia e Ruptura”. O livro organizado por Paulo Flores e Tânia Farias registra a trajetória da Tribo a partir de uma pesquisa histórica com críticas, materiais jornalísticos e um rico acervo de imagens fotográficas.
Este livro constitui um documento vivo que se inscreve no processo de preservação cultural, já que objetiva difundir e socializar o acervo da proposta estética e política desenvolvida pelo Ói Nóis Aqui Traveiz, que desde sua fundação é símbolo de ousadia e ruptura. 
A publicação traz aos leitores registros memoráveis de espetáculos como: Fim de Partida, Ostal, Hamlet Máquina, A Missão - Lembrança de Uma Revolução dentre outros, assim como os espetáculos que tomaram as ruas da cidade, desde “A História do Homem que Lutou sem Conhecer o seu Grande Inimigo” até o atual “O Amargo Santo da Purificação”.
O Selo Ói Nóis na Memória é uma coleção de livros, dvd’s e revistas que registram a trajetória estética e política da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Taveiz e do Teatro Gaúcho.

Documentário:
Raízes do Teatro

O documentário “Raízes do Teatro” com direção de Pedro Isaias Lucas, apresenta um dos principais eixos do trabalho de criação da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. O título do documentário é o nome do projeto criado pelo Ói Nóis Aqui Traveiz em 1987 para sistematizar o estudo das origens ritualísticas do teatro. A principal característica dessa metodologia é o tratamento especial dado aos mitos. Fazem parte do projeto Raízes do Teatro os espetáculos Antígona, Ritos de Paixão e Morte (1990), Missa para Atores e Público sobre a Paixão e o Nascimento do Dr. Fausto de Acordo com o Espírito de Nosso Tempo (1994), Aos Que Virão Depois de Nós – Kassandra in Process (2002) e Medeia Vozes (2013).

Ambos os projetos tiveram financiamento da Secretaria do Estado da Cultura.