Desmontagem Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência

A cidade de Curitiba recebe nos dias 22, 23 e 24 de agosto a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, de Porto Alegre, com a Desmontagem Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência, a Oficina de Vivência com a Tribo e um Debate sobre questões de gênero no teatro brasileiro contemporâneo. O Projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora 2017/2018, através da Lei de Incentivo à Cultura. O Programa Petrobras Distribuidora de Cultura é uma seleção pública que tem como objetivo contemplar projetos de circulação de espetáculos teatrais não inéditos, em parceria do Ministério da Cultura. No último edital foram investidos R$ 15 milhões. Ao todo, foram escolhidos 57 espetáculos, representantes de todas as regiões do País, com apresentações em todos os estados.
A programação em Curitiba, com entrada franca, acontecerá no Espaço Obragem (Alameda Júlia da Costa, 204) e tem apoio local do Grupo Obragem de Teatro. Nos dias 22 e 23 de agosto, às 20h, a Tribo encena a Desmontagem Evoc…

A dez dias a Tribo performa sobre a ausência em solos Argentinos...


A ação performática “Onde? Ação nº2”, que de forma poética contribui para a discussão sobre os desaparecidos políticos na America Latina está sendo apresentada em diversas províncias da Argentina, através do 9º Circuito Nacional de Teatro.

Em um primeiro momento da performance cada mulher com sua cadeira vazia, realiza seu protesto silencioso, onde a ausência se faz presente. Um olhar mais atento observa que aos poucos vão surgindo mais mulheres e mais cadeiras. Elas encontram-se, e ali, evocam nomes de homens e mulheres que construíram a história do nosso país e que lutaram por um Brasil livre.

Já é sabido que o Brasil ainda está muito atrasado na discussão que diz respeito à preservação da memória e a efetivação da justiça pelos crimes cometidos pelo Estado, durante os anos sangrentos da ditadura militar. Observando as mais diversas cidades por onde a Tribo passou até o momento, percebemos que existe uma reflexão muito mais profunda sobre a verdadeira história do país. Centros de memória espalhados por diversos cantos da cidade, monumentos com nomes dos seus desaparecidos ao alcance do olhar, um país, onde é constante a busca por manter viva a memória destes tenebrosos tempos de autoritarismo e de violação à vida. 

Podemos ver de perto exemplos como o das Madres e Abuelas de Maio que corajosamente perpassaram décadas realizando os seus protestos e ainda hoje contribuem para o resgate da identidade do povo argentino. 

E no Brasil?! Onde? Onde? Onde? Eis a questão que ecoa pelos ares em busca de respostas! Até quando vão manter a História trancada nos porões clandestinos da ditadura?

El otro soy yo! Histórias de vidas que se mesclaram com a história de um continente que tentaram calar, sufocar. Mas que pulsa, grita, se debate. Intensamente!

Confira abaixo imagens da Tribo em Rosario e Santa Rosa de la Pampa:

Rosario - Santa fé
(Clique para ampliar)











Santa Rosa - La Pampa













Fotos: Pedro Rosauro e Eugênio Barbosa.