Denúncia atualizada de Heiner Muller

Antônio Holfeldt (Jornal do Comércio, 13 de Agosto de 1999) Fotos de Claudio Etges
A estreia de Hamlet Máquina, do dramaturgo alemão contemporâneo Heiner Müller, pelo grupo Ói Nóis Aqui Traveiz, é um acontecimento verdadeiramente ambíguo. A ambiguidade nasce do fato de a montagem desta peça, que consagrou e projetou internacionalmente o dramaturgo da Antiga Alemanha Popular, ser, por certo, uma feliz oportunidade para nosso teatro, mas, por outro lado, comemorando os quinze de localização da Terreira da Tribo, espaço cênico onde o Ói Nóis Aqui Traveiz desenvolve suas pesquisas e interferências na cidade, constitui-se também em seu canto de cisne: ao final de agosto, interrompendo a sua temporada, a Terreira da Tribo fechará suas portas e o Ói Nóis Aqui Traveiz estará na rua, motivado, dentre outras coisas, pela decisão (ambígua) da Prefeitura Municipal de Porto Alegre em se negar a dar qualquer apoio ao grupo.
A ambiguidade é mais significativa, se formos capazes de fazer a correta leitu…

Exposição "ATO - Imersão" um olhar das Artistas Lala Gheller e Carla Meyer sobre a Tribo!

É com imensa alegria que a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz vem através deste, compartilhar com os amigos o lançamento da exposição ATO - IMERSÃO! Um olhar das artistas Lala Gheller e Carla Meyer sobre o trabalho e a pesquisa de 36 anos do Ói Nóis Aqui Traveiz!

A exposição será realizada no espaço QOPA (10º andar) no UNILASSALE em Canoas (Rua 15 de janeiro). De 15/12 até 15/01/1015!



ATO...

Aquilo que se fez; feito.

Os traços aqui foram instigados pelo encontro de olhares de LALA GHELLER / CARLA MEYER frente à imersão na experiência de observação teatral das performances do grupo de atuadores da Terreira da Tribo Ói Nóis Aqui Traveiz.

Entre o ato de desmontagem do ator e sua sequente imersão em outro personagem surge o desejo fulgurante de criar a partir destes atos lancinantes.

Sim, algo que nos alimentou a ponto de querermos demonstrar essas sensações através desta exposição, desenhos que nos foram derramados!

O ATO - IMERSÃO compactua com o afeto entre seres criativos através do cruzamento das linguagens atuar & desenhar.

... O QUE TU VÊ, NÃO É O QUE EU DESENHO...