Artistas na Rua Fora Bolsonaro - Porque derrubá-lo é Urgente!

 Culuna de Tânia Farias em Brasil de Fato . Ato Fora Bolsonaro em Porto Alegre: "Há muitas ações sendo gestadas, não sairemos das ruas enquanto não derrubarmos o genocida do poder" - Foto: Mari Martinez A clareza de que Bolsonaro hoje é mais letal que o vírus fez com que perdessem o medo "É preciso estancar essa sangria!!! Um homem sem juízo e sem noção não pode governar essa nação!" Essas são algumas das frases da canção de Zeca Baleiro, entoada pelo movimento Artistas pelo Impeachment, que reúne artistas de todo o país. O clipe “Desgoverno” tem claramente incomodado os ainda apoiadores do governo genocida e corrupto de Bolsonaro, Mourão e os militares. A população, atingida pelo descaso e pela fome, tem saído as ruas. A clareza de que Bolsonaro hoje é mais letal que o vírus fez com que perdessem o medo. Nesse caldo e ação estamos também nós, os artistas e trabalhadores da cultura

Finalmente dia 15 de dezembro começam as obras para a construção da nova Terreira da Tribo!!!

Em reunião realizada na última semana o Prefeito José Fortunati informou aos integrantes da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz que no próximo dia 15 de dezembro iniciam as obras de construção do Centro Cultural Terreira da Tribo (Rua João Alfredo, 709).  Na reunião estavam presentes os secretários municipais da Cultura e da SMOV. A empresa que venceu a licitação pública para a construção do Centro Cultural Terreira da Tribo foi a 5S Arquitetura e Design. 

Serão mais de 1,7 mil metros quadrados de área construída. Um prédio de três andares que prevê, além do espaço para pesquisa teatral que é própria da Tribo, salas de aula, biblioteca e Centro de Referência do Teatro Popular, sala de exposição, sala de projeção e local para o Acervo da Terreira da Tribo. O projeto é assinado pelos arquitetos Michele Raimann, Genoveva Ost Scherer e Roberto Passos Nehme.



Em março de 2008, ao completar trinta anos de existência, em pleno desenvolvimento do seu trabalho, a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz conquistou junto ao poder público municipal o terreno na Rua João Alfredo nº 709, bairro Cidade Baixa, cedido por comodato para construção de sua sede definitiva. Este sonho começa a se concretizar quando a Prefeitura de Porto Alegre garante junto ao Ministério da Cultura (em convênio assinado em dezembro de 2010), por meio de emendas de parlamentares gaúchos, a verba orçamentária para a construção da primeira etapa do Centro Cultural Terreira da Tribo.