ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 2]

    Com um mês de atividades o Teatro Ói Nóis Aqui Traveiz foi interditado pela Secretaria de Segurança. Aí começou uma longa campanha pela reabertura do teatro. O fechamento agravou a situação econômica do grupo e a saída de alguns dos seus integrantes. Para vencer a crise o grupo buscou outros espaços para encenar o seu espetáculo. Também é o momento em que o grupo começou a compartilhar as suas experiências através de uma oficina de teatro. E é principalmente com os jovens desta oficina que criou a montagem de “A Bicicleta do Condenado”, do espanhol Fernando Arrabal: um preTexto para a reVolta do Ói Nóis Aqui Traveiz. Durante o processo de criação integrantes do grupo foram presos em manifestações contra a ditadura. Essa experiência de repressão e violência foi canalizada para a cena. A reabertura do Teatro trouxe para a encenação uma história de opressão e horror, onde duas pessoas tentam sobreviver em um lugar comandado por uma ordem militar. Se no primeiro espetáculo o público fi

"Procura-se um corpo - Ação nº3" - Residência Artística Ói Nóis em Petrolina! Confira!

A atuadora Tânia Farias está em Pernambuco desde o dia 7 de março, orientando a residência artística do Ói Nóis Aqui Traveiz dentro do projeto “Experimenta a cena 2015”, com o Núcleo de Teatro do SESC Petrolina.

Compartilhando o processo desta etapa da residência, será apresentado nesta sexta-feira 13 de março, às 18h, na Praça do Bambuzinho, a performance "Procura-se um Corpo - Ação N. 3". 



A ação performática se soma ao movimento de milhares de brasileiros que exigem que o Governo Federal proceda a investigação sobre o paradeiro das vítimas desaparecidas durante o regime militar, identifique e entregue os restos mortais aos seus familiares e aplique efetivamente as punições aos responsáveis.




A performance tem orientação da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, com Núcleo de Teatro do Sesc Petrolina.
Serão realizadas mais duas apresentações no mesmo horário e local nos dias 20 e 27 de março.