A arte de transformar a realidade em poesia | Sebastião Milaré

No barco, sobre as Águas do Guaíba, afastando da Ilha do presídio e vendo as luzes de Porto Alegre às margens, tive a sensação de ver o passo derradeiro de um ritual sagrado. O que vivenciei na Ilha do presídio, ou Ilha das Pedras Brancas, tinha natureza própria ao ato litúrgico, mas era ato teatral. Teatro na acepção da arte que atualiza símbolos no Imaginário do espectador. E liturgia.

Não há contradição, pois no ato litúrgico o oficiante atualiza símbolos no imaginário dos fiéis. E foi isso que vivenciei naquela noite, caminhando pelas ribanceiras escuras, cheias de buracos e pedras, atrás de imagens que conduziam a inesperados ambientes, como as ruínas do antigo presídio ou a uma espécie de jardim de estátuas. Atores e atrizes surgiam da vegetação ou das trevas como gnomos. Ou sacerdotes de mítica seita, em celebração.




E o ritual, animado por cenas evocativas, assumidamente poéticas em atrito com as outras mais definidas e realistas, só terminaria no momento em que o barco apo…

Vem aí o IV FESTIVAL DE TEATRO POPULAR: JOGOS APRENDIZAGEM


Confira aqui mais informações:

O IVº Festival de Teatro Popular – Jogos de Aprendizagem vai acontecer de 18 a 28 de junho de 2015 em diversos bairros da região metropolitana de Porto Alegre. É uma realização da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz e do Programa Iberescena (Fundo de Ajuda para as Artes Cênicas Ibero-americanas). O Festival tem dois eixos principais: focar a atividade teatral que é desenvolvida nos bairros populares e contribuir para a discussão sobre princípios estéticos e éticos na formação do ator. Para enriquecer o aprendizado, o convívio e a troca de experiências, o Festival conta com a participação dos grupos latino-americanos Laboratorio de Teatro EL RAYO MISTERIOSO, EL BALDÍO Teatro, ambos da Argentina, e do Teatro TALLER DE COLÔMBIA. Ainda participam do Festival os grupos Pandora de São Paulo, A Gangorra de Caxias do Sul, e o espetáculo “5 minutos” com direção de Marília Carbonari de Florianópolis.

Focando a atividade que é desenvolvida nos bairros populares da cidade o Festival conta com uma Mostra Pedagógica da Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo. Ainda fazem parte da Programação do IVº Festival de Teatro Popular – Jogos de Aprendizagem atividades formativas com a realização dos Painéis “Teatro e Aprendizagem”, “O Teatro Latino Americano Hoje” e “Teatro e Aprendizagem”, e Oficinas com os grupos El Rayo Misterioso e Taller de Colômbia, além de uma Mostra do Repertório da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz .

As atividades do Festival de Teatro Popular serão realizadas na Terreira da Tribo, no Museu do Trabalho, nos Teatros do Centro Municipal de Cultura e da Casa de Cultura Mario Quintana, no Grêmio Esportivo Ferrinho no bairro Humaitá, no Centro de Educação Ambiental no bairro Bom Jesus, no Ponto de Cultura União da Tinga no bairro Restinga, no Parque da Redenção, no Largo Glênio Peres e na Esquina Democrática. Este ano as cidades de Canoas e Novo Hamburgo receberão espetáculos do Festival.

 A origem do Festival de Teatro Popular está na realização da Mostra Jogos de Aprendizagem, que o Ói Nóis realiza desde 2004. A Mostra é resultado do processo pedagógico que é colocado em prática pela Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo e da circulação de espetáculos em diferentes bairros populares. O batismo Jogos de Aprendizagem do Festival provém de um conceito da teoria da Peça Didática de Brecht. Ao traduzir o termo Lehrstück para o inglês, Brecht usou a denominação learning play, ou seja, jogo de aprendizagem. O acento na atitude ativa do aprendiz é acentuado, em detrimento do ensinamento catequético, ou da lição a ser aprendida.

Todas as atividades desenvolvidas pelo Festival são gratuitas e abertas à população em geral.

Confira a programação: