TERREIRA DA TRIBO 37 ANOS DE (R)EXISTÊNCIA

Artigo publicado no Correio do Povo em 11 de setembro de 2021. Fotos de Pedro Isaias Lucas.     No dia 14 de julho de 1984 a Terreira da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz abria as suas portas para o público. Com um show de rock-punk que reuniu as bandas Replicantes e Urubu Rei, entre outras. Logo em seguida o Ói Nóis Aqui Traveiz encenou na nova casa “A Visita do Presidenciável ou Os Morcegos estão Comendo os Abacates Maduros”, uma parábola sobre o momento político que o Brasil vivia, com a saída dos militares de cena e a entrada de um governo civil. E anunciava para toda cidade “...todas as pessoas gostam de cantar, dançar, representar, pintar, fotografar. Qualquer pessoa é capaz de criar e a Terreira da Tribo está aí para isso”. E nesses 37 anos de atividades a Terreira da Tribo abrigou as mais diversas manifestações culturais como espetáculos de teatro, shows musicais, ciclos de filmes e vídeos, seminários, debates, performances e celebrações. Hoje a Terreira é reco

Vai ter arte na rua SIM!!!!!!

Na sexta feira, dia 28/08, diversas ruas de Porto Alegre foram tomadas por centenas de artistas, em um ato de repúdio a minuta divulgada pela prefeitura no dia 13 deste mês. O documento regra as manifestações culturais de rua e promove uma série de mudanças na lei nº 11.586, de 5 de março de 2014. O documento faz uma série de exigências e proibições que não foram construídas de acordo com as necessidades e demandas dos artistas que provem arte nas ruas. 

Ao som de tambores, cantos e diversos outros instrumentos, os artistas marcharam do Largo Glênio Peres até o Largo Zumbi dos Palmares. Colorindo as ruas com seus figurinos e estandartes. 

Vai ter arte na rua SIM!!!!!!
Evoé !













Fotos do atuador Eugenio Barboza