ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 2]

    Com um mês de atividades o Teatro Ói Nóis Aqui Traveiz foi interditado pela Secretaria de Segurança. Aí começou uma longa campanha pela reabertura do teatro. O fechamento agravou a situação econômica do grupo e a saída de alguns dos seus integrantes. Para vencer a crise o grupo buscou outros espaços para encenar o seu espetáculo. Também é o momento em que o grupo começou a compartilhar as suas experiências através de uma oficina de teatro. E é principalmente com os jovens desta oficina que criou a montagem de “A Bicicleta do Condenado”, do espanhol Fernando Arrabal: um preTexto para a reVolta do Ói Nóis Aqui Traveiz. Durante o processo de criação integrantes do grupo foram presos em manifestações contra a ditadura. Essa experiência de repressão e violência foi canalizada para a cena. A reabertura do Teatro trouxe para a encenação uma história de opressão e horror, onde duas pessoas tentam sobreviver em um lugar comandado por uma ordem militar. Se no primeiro espetáculo o público fi

Vai ter arte na rua SIM!!!!!!

Na sexta feira, dia 28/08, diversas ruas de Porto Alegre foram tomadas por centenas de artistas, em um ato de repúdio a minuta divulgada pela prefeitura no dia 13 deste mês. O documento regra as manifestações culturais de rua e promove uma série de mudanças na lei nº 11.586, de 5 de março de 2014. O documento faz uma série de exigências e proibições que não foram construídas de acordo com as necessidades e demandas dos artistas que provem arte nas ruas. 

Ao som de tambores, cantos e diversos outros instrumentos, os artistas marcharam do Largo Glênio Peres até o Largo Zumbi dos Palmares. Colorindo as ruas com seus figurinos e estandartes. 

Vai ter arte na rua SIM!!!!!!
Evoé !













Fotos do atuador Eugenio Barboza