Oficina de Teatro de Rua – Arte e Política Na Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo

A Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo/Ponto de Cultura abre inscrições para Oficina de Teatro de Rua – Arte e Política, de 17 a 21 de fevereiro, das 15 às 18 horas, na Terreira da Tribo (rua Santos Dumont, 1186), gratuita e aberta a todos interessados a partir dos 15 anos. Inscrição presencial mediante carta de intenção e currículo. A Oficina acontecerá de 2 de março a 31 de julho, diariamente de segundas a sextas-feiras, das 14 às 18:30 horas, com aulas práticas e teóricas, somando 550 horas/aula. Mais informações pelo telefone 3028 1358 e pelas redes sociais do Ói Nóis Aqui Traveiz.

      A Oficina de Teatro de Rua – Arte e Políticacom a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveizabordará os princípios básicos do teatro político e popular com a perspectiva de que a rua seja palco de um teatro que se assuma como um constante repensar da sociedade, motivando uma releitura da vida cotidiana. Investigará o movimento, o gesto e a voz para a ampliação do corpo do ator e a ocupação do…

Últimos dias para inscrição!!!

Confira as Informações sobre a mais nova oficina que será ministrada na Terreira da Tribo!!!

Teatro Ritual
Oficina com a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz lança neste mês, o primeiro módulo da Oficina Teatro Ritual, que será desenvolvida de 4 de dezembro de 2017 a 23 de fevereiro de 2018, de segundas a sextas-feiras, das 9 às 13 horas, na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont 1186).
A oficina é gratuita a qualquer interessado a partir dos 18 anos e a seleção será feita nos dias 13,14, 15 e 16 DE NOVEMBRO das 9 às 13 horas na Terreira da Tribo, através de inscrição (pessoalmente) e carta de intenção.

Mais informações pelo fone: 3028 13 58
TEATRO RITUAL
(Módulo I)

OFICINA COM A TRIBO DE ATUADORES ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ
De 4 de dezembro de 2017 a 23 de fevereiro de 2018
De segundas a sextas-feiras das 9 às 13 horas
INSCRIÇÕES DIAS 13,14, 15 e 16 DE NOVEMBRO
das 9 às 13 horas

O resultado da seleção será divulgado a partir das 14 horas do dia 30 de novembro de 2017.
TERREIRA DA TRIBO
Rua Santos Dumont, 1186 - 3028-1358
terreira.oinois@gmail.com




OFICINA DE TEATRO RITUAL
O Teatro de Vivência da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz procura uma forma de relação aberta e sincera com o público, em que atores e espectadores partilhem de uma experiência comum, que tenha a intensidade de um acontecimento, capaz de produzir novas formas de percepção da realidade. No Teatro Ritual entra-se em uma outra dimensão de tempo e espaço, fora do tempo cotidiano, instaurando no público uma dilatação da sua percepção. A Oficina de Teatro Ritual investigará os recursos expressivos do ator a partir do treinamento sobre as ações físicas. As ações físicas ou o gesto orgânico – no sentido dado por Grotowski – é meio privilegiado para encontrar o fluxo de vida do ator. 
As aulas da Oficina de Teatro Ritual serão ministradas na Terreira da Tribo (rua Santos Dumont 1186) e serão desenvolvidas de 4 de dezembro de 2017 a 23 de fevereiro de 2018, de segundas a sextas-feiras, das 9 às 13 horas. O resultado da seleção será divulgado a partir das 14 horas do dia 30 de novembro de 2017.

“O ato ritual busca uma conexão com as forças da Vida, como imaginava Artaud, buscando uma alteração da percepção usual da realidade, transformando as relações do homem consigo mesmo e com o mundo, revelando uma cultura autêntica e eficaz, através de uma comunicação que é a encarnação das forças e não mera representação – uma linguagem concreta destinada aos sentidos, capaz de entrar em contato com as forças latentes sob as formas. O rito é uma experiência de reatualização do mito, mas como recriação, recomeço, é sempre uma presentificação das forças que o mito personifica, um ato de recriação do mundo e modificação dos estados perceptivos. O pensamento mítico caracteriza-se por uma identidade entre essência e aparência, entre o concreto e o abstrato, matéria e espírito. Limites e referências habituais são rompidos e rearticulados em um outro plano/dimensão mítica onde instaura-se uma percepção diferenciada de tempo e espaço, uma sintonia profunda com o nível inconsciente, em que já não há mais uma distinção absoluta entre o ego e o mundo exterior, entre sujeito e objeto. Um espaço de transformação permanente e de ampliação da consciência. “ (Uma Tribo Nômade – A Ação do Ói Nóis Aqui Traveiz como Espaço de Resistência de Beatriz Britto)