TRIBO DE ATUADORES ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 19]

“Se Não Tem Pão, Comam Bolo!” tem por referência a célebre frase da rainha da França, Maria Antonieta,quando no princípio da Revolução Francesa, pressionada em seu próprio palácio pelo povo que pedia pão, pateticamente perguntou por que não comiam brioches. Encenação popular, esta fábula política recorre ao fato histórico para falar de problemas cotidianos que afligem a maioria dos brasileiros: a fome, a opressão, os desmandos do poder e a corrupção dos políticos. Os personagens são saltimbancos contadores de histórias, que de uma forma satírica e divertida cantam para o povo, nas ruas, o que a sociedade burguesa procura esconder: a luta de classes. 
    “SE NÃO TEM PÃO, COMAM BOLO!” Roteiro e direção : criação coletiva Figurinos : Arlete Cunha Adereços : Zau Figueiredo Música : Rogério Lauda Elenco : Arlete Cunha, Kike Barbosa, Rogério Lauda e Sandra Possani Intérprete em substituição : Vera Parenza Estreia : 14 de fevereiro de 1993 (Espetáculo de rua) TERREIRA DA TRIBO EU APOIO! Você

Feira Brasileira de Opinião – Contragolpe reúne artistas para pensar situação do Brasil

Veja a matéria no Sul21.




A Terreira da Tribo de Atuadores Oi Nois Aqui Traveiz, em parceria com o Memorial Luiz Carlos Prestes, realiza, de 15 a 29 de julho, a Primeira Feira Brasileira de Opinião – Contragolpe em Porto Alegre. Mais de 50 coletivos culturais e artistas foram convidados para apresentar, através de suas obras, a sua visão sobre o momento social e político do Brasil hoje na forma de artes visuais, cênicas, música e poesia, além de debates.
Ao todo, serão 15 dias de atividades no Memorial, de terça a domingo. Todas as atividades serão gratuitas e abertas ao público em geral.  A proposta é ouvir a todas e todos e propor uma reflexão sobre as alternativas para o Brasil a partir da diversidade, do respeito, da igualdade e da luta pela retomada de direitos usurpados. O encontro se inspira na Primeira Feira Paulista de Opinião realizada em 1968 por Augusto Boal, idealizador do Teatro do Oprimido, diante da repressão e da censura da ditadura militar no Brasil da época.

Confira a programação do evento: https://feiradeopiniaoport.wixsite.com/opiniao