A Casa de Fausto sob o Signo do Cruzeiro do Sul [Parte 3/Final]

Anátema e sagração da primaveraO grupo brasileiro Ói Nóis Aqui Traveiz encena o Fausto de Goethe em Porto AlegrePor Friedrich Dieckmann para a revista alemã Theater Der Zeit
 O princípio do palco simultâneo, que define toda a encenação, repete-se nas cenas de Margarida nas dimensões de um espaço com forma de sala, e o espectador pode escolher os pontos, a partir dos quais ele quer assistir aos acontecimentos; ele pode também mudar de lugar. Nos dois lados estreitos tornam-se presentes duas instâncias polares: num lado, o grupo de imobilidade estatuária, no qual aparecem, ao lado de um sacerdote, um cavaleiro e uma mulher (trata-se de Valentim e da mãe de Margarida), à semelhança de estátuas; no outro lado, a área do jardim com o lago, as pedras e as plantas, que aparece atrás de véus. O lado da igreja estende-se por todo o espaço na forma de figuras de santos (aquelas figuras carregadas da rua para dentro do recinto); a roda de fiar se encontra aqui, em cuja caixa Mefisto deposita o …

VENHA FAZER TEATRO NA TERREIRA DA TRIBO!

A Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo dá continuidade a sua ação formativa oferecendo duas Oficinas Teatrais abertas e gratuitas a todos interessados, a partir dos quinze anos.  A Oficina de Teatro Livre acontece aos sábados, das 14 às 17 horas, e a Oficina de Teatro Popular do Bairro São Geraldo acontece as quartas-feiras, das 19 às 22 horas. As duas Oficinas são realizadas na Terreira da Tribo, na Rua Santos Dumont, 1186.



A Oficina de Teatro Livre tem a proposta de iniciação teatral a partir de jogos dramáticos, expressão corporal e improvisações, e se desenvolve todo o ano sem interrupções, visando estimular o interesse pelo teatro e a busca da descolonização corporal do artista/cidadão.


A Oficina de Teatro Popular do Bairro São Geraldo faz parte da ação Teatro Como Instrumento de Discussão Social, que tem como objetivo  fomentar a organização de grupos culturais nos bairros populares. Para abrir espaço para sensiblização e experiência do fazer teatral, apostando no teatro como instrumento de indagação e conhecimento de si mesmo e do mundo, assim como veículo de formação, informação e transformação social.


A Escola de Teatro Popular oferece Oficinas Teatrais teóricas  e   práticas que buscam através da construção do conhecimento favorecer a emergência do artista competente não apenas no desempenho de seu ofício, mas também preocupado no seu desenvolvimento como cidadão.   Também realiza anualmente Seminários e Ciclos de debates  reunindo  atores, diretores, pesquisadores e professores para discutir questões da cena contemporânea.