A arte de transformar a realidade em poesia | Sebastião Milaré

No barco, sobre as Águas do Guaíba, afastando da Ilha do presídio e vendo as luzes de Porto Alegre às margens, tive a sensação de ver o passo derradeiro de um ritual sagrado. O que vivenciei na Ilha do presídio, ou Ilha das Pedras Brancas, tinha natureza própria ao ato litúrgico, mas era ato teatral. Teatro na acepção da arte que atualiza símbolos no Imaginário do espectador. E liturgia.

Não há contradição, pois no ato litúrgico o oficiante atualiza símbolos no imaginário dos fiéis. E foi isso que vivenciei naquela noite, caminhando pelas ribanceiras escuras, cheias de buracos e pedras, atrás de imagens que conduziam a inesperados ambientes, como as ruínas do antigo presídio ou a uma espécie de jardim de estátuas. Atores e atrizes surgiam da vegetação ou das trevas como gnomos. Ou sacerdotes de mítica seita, em celebração.




E o ritual, animado por cenas evocativas, assumidamente poéticas em atrito com as outras mais definidas e realistas, só terminaria no momento em que o barco apo…

UMA CELEBRAÇÃO DE 40 ANOS DE UTOPIA, PAIXÃO E RESISTÊNCIA

No ano de 2018 a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz completa 40 anos atuação junto à comunidade porto-alegrense e em todo o Brasil. Para celebrar esta data histórica a Tribo vai realizar uma grande Programação Especial de Celebração, com uma Mostra de seu repertório recente e de um trabalho inédito, "Meierhold".  No encerramento das atividades será lançada a 18° edição da revista de teatro Cavalo Louco (criada e publicada pelo grupo), numa noite de celebração e performance de um ensaio musical baseada na obra de Violeta Parra. No ano de 2019, dando continuidade à programação especial, o Ói Nóis cria o Laboratório Internacional de Teatro, para partilhar com os estudantes de artes cênicas do Brasil e de outras partes do mundo a pesquisa e o trabalho continuado da Tribo de Atuadores, disseminando essa vasta história de atuação e resistência que se desenvolve no sul do país. Toda a Programação Especial de Celebração de 40 anos da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz será gratuita e pretende, dessa forma, dar visibilidade, continuidade e consequente aprimoramento ao trabalho de pesquisa e criação desenvolvido ao longo de muitos anos de trajetória, intrinsecamente ligada à inovação estética e à democratização da cultura. 



O projeto 'Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz – Uma Celebração de 40 anos de Utopia, Paixão e Resistência' é financiado pelo Governo do Estado – Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer – Pró-Cultura RS LIC, Lei n.º 13.490/10, com Patrocínio da Fruki e apoio cultural do 25º Porto Alegre em Cena da Secretaria Municipal da Cultura/POA.

PROGRAMAÇÃO:

DOMINGO 25/11 - 18H PARQUE DA REDENÇÃO
Teatro de Rua - "Caliban - A Tempestade de Augusto Boal"

SEGUNDA 26/11 - 12H ESQUINA DEMOCRÁTICA
Performance "Onde Ação N°2"

DOMINGO 02/12 - 16H PARQUE DA REDENÇÃO
Teatro de Rua - "Caliban - A Tempestade de Augusto Boal"

SEGUNDA 03/12 - 12H ESQUINA DEMOCRÁTICA
Performance "Onde Ação N°2"

TERÇA E DOMINGO 04 E 09/12 - 20H SALA ÁLVARO MOREYRA
Desmontagem "Evocando os Mortos - Poéticas da Experiência"

QUARTA 12/12 - 20H SALA ÁLVARO MOREYRA
Lançamento da Revista "Cavalo Louco"; Ensaio Musical "Violeta Parra - Uma Atuadora"