Sábado - 25 de junho de 2022 | Escola de Espectadores discute: QUASE CORPOS |

    A quarta aula de 2022 da Escola de Espectadores de Porto Alegre (EEPA) será no dia 25 de junho, SÁBADO, das 10h ao meio-dia, no TEATRO DE ARENA (Altos do viaduto Otávio Rocha).   Durante o encontro, será discutido o monólogo QUASE CORPOS Episódio 1: A Última Gravação, do coletivo Ói Nóis Aqui Traveiz. Estará presente o atuador Paulo Flores, cofundador do grupo e que faz sua estreia no formato monólogo em Quase Corpos.   As aulas da EEPA são gratuitas e sem pré-requisitos. A matrícula de novos alunos será feita no local. Todos estão convidados!

TEATRO COMO INSTRUMENTO DE DISCUSSÃO SOCIAL NA CIDADE DE CANOAS



Neste ano, a partir do dia 16 de janeiro, a ação Teatro Como Instrumento de Discussão Social da Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo retoma a sua Oficina de Teatro na cidade de Canoas. Com apoio da Secretaria Municipal da Cultura e do Turismo a Oficina acontecerá todas as quartas-feiras, das 19 às 22 horas, na Antiga Estação de Trem (Av. Vitor Barreto, 2301 – Centro). A Oficina Popular de Teatro é aberta e gratuita a todos interessados a partir dos 15 anos. Inscrições no horário e local da Oficina. Informações pelo fone (51) 3028-1358 e pelo e-mail terreira.oinois@gmail.com

A Oficina Popular de Teatro de Canoas faz parte da ação Teatro Como Instrumento de Discussão Social com a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. Tem como objetivo fomentar a organização de grupos culturais nos bairros populares em acontece. Abre espaço para sensibilização e experiência do fazer teatral, apostando no teatro como instrumento de indagação e conhecimento de si mesmo e do mundo, assim como veículo de formação, informação e transformação social. A ação Teatro Como Instrumento de Discussão Social inicia 2019 com Oficinas em Canoas e no bairro São Geraldo (na sede da Terreira da Tribo) e em fase de implantação nos bairros Humaitá, Bom Jesus, Sarandi e Restinga.



A Terreira da Tribo acredita na importância da função social do artista, e pretende que essa formação favoreça a emergência do artista competente não apenas no seu ofício, mas também preocupado com o seu desempenho como cidadão. A Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo dentro da sua proposta de trabalho realiza anualmente seminários, ciclos de debates e oficinas de iniciação teatral, formação, pesquisa de linguagem e treinamento do ator.