TEMPORADA RELÂMPAGO DA PREMIADA MEDEIA VOZES

Nos dias 21, 27 e 28 de outubro, o público terá a oportunidade de ver ou rever a encenação multipremiada MEDEIA VOZES, criação coletiva da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, às 19:30 horas, na Terreira da Tribo (rua Santos Dumont 1186). Ingressos no sympla.com.br e na Terreira da Tribo a R$ 60,00 e R$ 30,00 (estudantes, artistas e idosos). Em novembro a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz estará encenando 'Meierhold', em São Paulo, e a Desmontagem 'Evocando os Mortos – Poéticas da Experiência', no Ceará.

MEDEIA VOZES, adaptação da novela homônima de Christa Wolf, toma uma versão antiga e desconhecida do mito, e nos traz uma mulher que não cometeu nenhum dos crimes de que Eurípides a acusa. Por mais de dois mil anos, Medeia, uma das mais poderosas mulheres da mitologia grega, é acusada de várias atrocidades, tais como o fratricídio, o infanticídio e o envenenamento de Glauce, e é esta imagem que foi imposta à consciência ocidental que Wolf vem negar. O mito é q…

Apresentação gratuita do espetáculo "Poeira" do Grupo Ninho de Teatro na Terreira da Tribo

Dia 09 de fevereiro (sábado) às 19:30 a Terreira da Tribo será palco para a encenação de "Poeira" do "Grupo Ninho de Teatro" do Crato (CE). A passagem do Grupo Ninho de Teatro por Porto Alegre compõe a Etapa Sul do projeto comtemplado pelo Rumos Itaú Cultural de 2018. A apresentação de Poeira na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186) será gratuita com senhas distribuidas uma hora antes. E por sua vez, estará dentro da programação "Terreira da Tribo – Eu Apoio", uma campanha de apoio coletivo e permanente que a Tribo acaba de lançar na plataforma virtual da Benfeitoria como forma de manutenção deste espaço que completa 35
anos de existência na cidade de Porto Alegre (mais informações em www.benfeitoria.com/terreiradatribo).



Poeira é uma homenagem do Grupo Ninho de Teatro aos Mestres da Tradição Popular do Cariri que com sua generosidade compartilham os saberes os seus saberes e suas artes com simnplicidade e grandesa. Esta nova montagem do Grupo Ninho de Teatro foi criada a partir do material cênico gerado pelo experimento "Tributo aos Mestres" (resultado do projeto de pesquisa Memórias de Mestres – a mimeses corpórea dos Mestres da tradição popular do Cariri, que teve orientação do LumeTeatro – SP, através de Jesser de Souza e Carlos Simioni , e oficina de dramaturgia da cena com Miguel Rubio Zapata – Yuyachkani, Peru.
Vivemos tempos de grande diversidade cultural o que nos torna sujeitos com identidades hibridas. Com acesso ampliado a outras referências culturais deixamos por vezes de olhar para as nossas. Poeira conta através das memórias de Mestres Populares, traços de nossa identidade cultural, nossa terra-raiz e quais são as Poeiras que a compõe. O espetáculo tem a técnica da mimeses corpórea a base de criação e também os princípios do Grupo Yuyachkani, através do diretor Miguel Zapata.
O Cariri cearense é um território com presença ancestral com diversa representação de manifestações artísticas populares que se mantém vivas através da passagem de saberes-fazeres. Poeira nos conduz a terreiros e memorias ancestrais. É uma travessia! Conhecemos mais de nós através dos Mestres, bem como elementos fundantes de nossa identidade cultural! Num movimento de pertencimento ao nosso lugar-raiz!

Do que somos feitos? Ou do que precisamos para nos fazer (re)fazer? Da alegria, da tristeza, do amor, da dor? Somos terra, viemos dela e para ela voltaremos, somos saudades... Poeira é festa que documenta o prazer de se misturar e a alegria que se sente ao se encontrar mestres inspiradores, mestres de verdade “num sabe?!”...Pronto!



DRAMATURGIA, CRIAÇÃO E INTERPRETAÇÃO: Edceu Barboza, Elizieldon Dantas, Jânio Tavares, Joaquina Carlos, Monique Cardoso, Rita Cidade, Sâmia Oliveira e Zizi Telécio.

DIREÇÃO DE CENA: Edceu Barboza e Jesser de Souza

OFICINA DE DRAMATURGIA DA CENA: Miguel Rúbio Zapata (Yuyachkani - Peru)

OFICINA DE VOZ: Ernani Maletta

DIREÇÃO MUSICAL: Zabumbeiros Cariris

FIGURINO: Edceu Barboza

EXECUÇÃO DE FIGURINOS: Ateliê Art Costuras.

CENOGRAFIA: Grupo Ninho de Teatro.

ILUMINAÇÃO: Jânio Tavares e Elizieldon
Dantas.

DESIGNER GRÁFICO: Breno Ximenes.

PESQUISA: Laboratório de Pesquisa Teatral
2014 – Porto Iracema das Artes Escola de
Formação e Criação do Ceará.
FICHA