A arte de transformar a realidade em poesia | Sebastião Milaré

No barco, sobre as Águas do Guaíba, afastando da Ilha do presídio e vendo as luzes de Porto Alegre às margens, tive a sensação de ver o passo derradeiro de um ritual sagrado. O que vivenciei na Ilha do presídio, ou Ilha das Pedras Brancas, tinha natureza própria ao ato litúrgico, mas era ato teatral. Teatro na acepção da arte que atualiza símbolos no Imaginário do espectador. E liturgia.

Não há contradição, pois no ato litúrgico o oficiante atualiza símbolos no imaginário dos fiéis. E foi isso que vivenciei naquela noite, caminhando pelas ribanceiras escuras, cheias de buracos e pedras, atrás de imagens que conduziam a inesperados ambientes, como as ruínas do antigo presídio ou a uma espécie de jardim de estátuas. Atores e atrizes surgiam da vegetação ou das trevas como gnomos. Ou sacerdotes de mítica seita, em celebração.




E o ritual, animado por cenas evocativas, assumidamente poéticas em atrito com as outras mais definidas e realistas, só terminaria no momento em que o barco apo…

TERREIRA DA TRIBO EU APOIO!

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz continua com a sua programação da campanha TERREIRA DA TRIBO EU APOIO! nesta segunda e terça-feira, dias 25 e 26 de março. Segunda-feira, será exibido o filme "Queimada" de Gillo Pontecorvo, dentro do ciclo Cinema e História, seguido de debate com a professora Clarice Falcão, e terça-feira a apresentação do espetáculo de clown "Palhaço, Demasiado Palhaço", criação e interpretação de Fábio Castilhos. A programação acontecerá sempre às 20 horas, com senhas distribuidas a partir das 19 horas, na Terreira da Tribo (rua Santos Dumont 1186). A Terreira da Tribo que sempre ocupou prédios privados pagando onerosos alugueis se encontra num momento dramático para conseguir viabilizar a sua existência. “Terreira da Tribo – Eu Apoio” é uma campanha de apoio coletivo e permanente que a Tribo acaba de lançar na plataforma virtual da Benfeitoria como forma de manutenção do espaço da Terreira que completa 35 anos de existência na cidade de Porto Alegre. Mais informações em www.benfeitoria.com/terreiradatribo .

“QUEIMADA” filme de Gillo Pontecorvo protagonizado por Marlon Brando (Produção franco-italiana de 1969, colorido, 112 min.) aborda a escravidão e o colonialismo. No século XIX, o cínico e pragmático William Baker, um agente inglês, desembarca em Queimada, uma colônia portuguesa nas Antilhas. Sua missão é promover uma revolução e assim, favorecer o comércio de açúcar para a Inglaterra. Ele encontra em José Dolores, um simples carregador de bagagens, todo o potencial necessário para que ele lidere a revolta e assim, expulse as tropas portuguesas da ilha e que seja nomeado um governo provisório com o apoio da coroa inglesa. Dez anos depois, William é novamente chamado para perseguir José Dolores que está atrapalhando os interesses econômicos da Inglaterra, liderando um exército de rebeldes. Após o filme haverá uma conversa com a professora Clarice Falcão, docente de História do Pensamento Político da Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo.

Foto: Lisi Kieling


"Palhaço, Demasiado Palhaço” é um espetáculo adulto que foca na atuação e no jogo com o público por meio da linguagem da palhaçaria. Aludindo ao título da obra de Nietzsche “Humano, demasiado humano”, o espetáculo apresenta um palhaço numa viagem sem fim. Um espírito livre, vindo de algum lugar, indo para sabe-se lá onde. Sempre estrangeiro. Um eterno inadequado. Ao encontrar-se com o público, percebe a oportunidade de uma troca de afetos. Afetar e deixar ser afetado. Lança mão de objetos, contidos em uma mala, para brincar, jogar, improvisar. Uma sucessão de gags e números que mostram o lado mais ingênuo e poético da faceta humana. Direção, dramaturgia e atuação de Fábio Castilhos. Espetáculo adulto com classificação étaria livre e duração de 60 minutos.


PROGRAMAÇÃO ABRIL 2019

Dia  1/04 (Segunda-feira) 20 h - Cinema e Teatro
Com o filme "Viúvas Performance sobre a Ausência" de Pedro Isaías Lucas e debate com ex-preso político Paulo de Tarso.

Dia  2/04 (Terça-feira) 20 h- "Evocando os Mortos Poéticas da Experiência"
Desmontagem com Tânia Farias. da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz

Dia  8/04 (Segunda-feira) 20 h - Cinema e seus Criadores
Com o filme "O Deserto Vermelho" de Michelangelo Antonioni e debate com o crítico Marcus Mello (Cinemateca Capitólio).

Dia 9/04 (Terça-feira) 20 h - Show Musical
Com Johann Alex de Souza, Michele Cavalcanti e Rafael Erê.

Dia 15/04 (Segunda-feira) 20 h- Curtas gaúchos em debate
Com os filmes "Catadora de Gente" de Mirela Kruel e "Corpo Feminino" de Thaís Fernandes e debate com as diretoras.



Dia 16/04 (Terça-feira) 20 h - "Obs Cenas"
Teatro com Arlete Cunha.

Dia  22/04 (Segunda-feira) 20 h - Cinema e História
Com o filme "Estado de Sítio" de Costa-Gavras e debate com Jair Krischke (Presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos).

Dia 23/04 (Terça-feira) 20 h - Show Musical
Com Zé da Terreira.

Dia 29/04 (Segunda-feira) 20 h - Cinema e Teatro
com o filme "Medeia" de Pier Paolo Pasolini e debate com o professor doutor Francisco Marshall.

Dia 30/04 (Terça-feira) 20 h - "Frida Kahlo - A Revolução"
Teatro com Juçara Gaspar.



ENTRADA FRANCA

TERREIRA DA TRIBO
Rua Santos Dumont 1186