MEIERHOLD ESTREIA EM SÃO PAULO

Estreia: 14/11, quinta, às 21h

Temporada: de 15/11 a 8/12
Sextas e sábados às 21h, domingos e feriados às 18h

No SESC Bom Retiro (Alameda Nothmann, 185) - SÃO PAULO

Os ingressos estarão a venda a partir de 5 de novembro pelo Portal Sesc (a partir das 12h) e dia 6 de novembro (a partir das 17h30) nas Unidades do Sesc SP.









Meierhold é uma adaptação livre de Variaciones Meyerhold do dramaturgo, ator e psicanalista argentino Eduardo Pavlovsky. No centro da encenação o célebre ator, diretor e teórico russo – Meierhold – cujo discurso inovador e revolucionário o transformou em um dos maiores pensadores do teatro mundial. Com a encenação a Tribo homenageia dois Mestres da cena contemporânea e do teatro latino-americano: Meierhold e Pavlovsky. Meierhold mostra o encenador russo num tempo fora da realidade, póstumo, como um espectro que reflete sobre o seu discurso artístico e os relaciona com momentos dramáticos de sua trajetória pessoal, sujeito ao cárcere, tortura e humilhações até …

"CUNHÃS" TEATRO COM ENTRADA FRANCA

Nesta segunda e terça-feira, dias 9 e 10 de setembro, o Panapaná Coletivo de Teatro Panapaná, da cidade de Canoas, apresenta o espetáculo “Cunhãs”, com entrada franca, às 20 horas, na Terreira da Tribo (rua Santos Dumont, 1186), com senhas distribuidas a partir das 19 horas. As apresentações fazem parte da campanha TERREIRA DA TRIBO EU APOIO!, com programação de teatro, performance, cinema e música, com entrada franca, nas noites de segundas e terças-feiras. A Terreira da Tribo que sempre ocupou prédios privados pagando onerosos alugueis se encontra num momento dramático para conseguir viabilizar a sua existência. “Terreira da Tribo – Eu Apoio” é uma campanha de apoio coletivo e permanente que a Tribo lançou na plataforma virtual da Benfeitoria como forma de manutenção do espaço da Terreira que completa 35 anos de existência na cidade de Porto Alegre. Mais informações em www.benfeitoria.com/terreiradatribo .

Foto: Bárbara Hoch


“Cunhãs” propõe um diálogo entre mulheres por meio da evocacão de grandes nomes como Malala Yousafzai, Frida Khalo, Domitila de Chungara e Maria da Penha, e suas ideias de educação, liberdade, organização e enfrentamento à violência. Permeando as narrativas, outras figuras nos lembram as avós, as benzedeiras, as indígenas, mulheres que fazem parte da história de cada pessoa. As cunhãs compartilham estas histórias com outras cunhãs, na busca do fortalecimento individual e coletivo. Na língua Tupi, cunhãs significa companheira e irmã. O coletivo Panapaná conta com o apoio da TVE e FM Cultura.