Anti-heroína de Pindaíba

Antônio Hohlfeldt (Jornal do Comércio18 de abril de 1997)
Fotos de Adriana Franciosi
Ao completar 19 anos de vida, traída pela Administração Popular que se nega a dar qualquer apoio à  idéia de sua permanência no local em que fez história na cidade, nem por isso a trupe de atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz perde sua fleuma e sua força. Aniversário se faz com festa e festa, para um grupo de teatro, é representar. Foi o que fez o Ói Nóis..., estreando seu novo espetáculo de teatro de rua, A Heroína de Pindaíba.
   Trata-se da adaptação de uma peça de Augusto Boal, dos tempos do seu exílio na Argentina (1975), originalmente intitulada O homem que era uma fábrica. O texto original era uma fábula e, apesar ou justamente por causa das adaptações sofridas, mais fábula e mais farsa ficou ainda o espetáculo que conta a história de Matilda Silva da Silva (o povo brasileiro) que sonha emigrar para os Estados Unidos, deixando Pindaíba (Brasil). Para tanto, e após passar por um sem-número de exigências…

NESTA QUINTA NA TERREIRA DA TRIBO SARAU “ARTE & POLÍTICA: MEMÓRIA E VERDADE”NESTA QUINTA NA TERREIRA DA TRIBO SARAU “ARTE & POLÍTICA: MEMÓRIA E VERDADE”

Nesta quinta-feira, dia 26 de setembro, a partir das 20 horas, com entrada franca, teremos o Sarau Arte & Política: memória e verdade, na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186). O Sarau será aberto com o filme "Índios, memória de uma CPI", de Hermano Penna. Após haverá o debate sobre Justiça, Memória e Verdade com Carlos Frederico Guazzelli, Defensor Público aposentado, Coordenador da Comissão Estadual da Verdade/RS (2012-2014); Raquel Kubeo, professora e atriz, e Rodrigo de Medeiros Silva, da Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares/RENAP. A noite também contará com performance da atuadora Rochelle Silveira e se encerrará com apresentação musical de “Korimbah” com Carine Brazil, Bento Fagundes e Emanuel Barros. O evento faz parte da Campanha "Terreira da Tribo EU APOIO" e é uma realização da Terreira da Tribo, RENAP e Fórum Justiça.  

 

        O filme “Índios, memória de uma CPI” é um média metragem de 32 minutos de duração que utiliza o material cinematográfico que documentou a histórica Comissão Parlamentar de Inquérito, realizada pela Câmara dos Deputados em 1968 e que investigou a situação dos povos indígenas. A CPI do Índio, como na ocasião ficou conhecida essa iniciativa da Câmara Federal, foi a primeira Comissão de Inquérito (CPI) que saiu do prédio do Congresso para fazer suas investigações in loco. Inicialmente foram pensadas cinco viagens para regiões onde mais se agudizavam os conflitos entre índios e os colonizadores.

“Terreira da Tribo – Eu Apoio” é uma campanha de apoio coletivo e permanente que a Tribo lançou na plataforma virtual da Benfeitoria como forma de manutenção do espaço da Terreira que completa 35 anos de existência na cidade de Porto Alegre. Mais informações em www.benfeitoria.com/terreiradatribo.