A arte de transformar a realidade em poesia | Sebastião Milaré

No barco, sobre as Águas do Guaíba, afastando da Ilha do presídio e vendo as luzes de Porto Alegre às margens, tive a sensação de ver o passo derradeiro de um ritual sagrado. O que vivenciei na Ilha do presídio, ou Ilha das Pedras Brancas, tinha natureza própria ao ato litúrgico, mas era ato teatral. Teatro na acepção da arte que atualiza símbolos no Imaginário do espectador. E liturgia.

Não há contradição, pois no ato litúrgico o oficiante atualiza símbolos no imaginário dos fiéis. E foi isso que vivenciei naquela noite, caminhando pelas ribanceiras escuras, cheias de buracos e pedras, atrás de imagens que conduziam a inesperados ambientes, como as ruínas do antigo presídio ou a uma espécie de jardim de estátuas. Atores e atrizes surgiam da vegetação ou das trevas como gnomos. Ou sacerdotes de mítica seita, em celebração.




E o ritual, animado por cenas evocativas, assumidamente poéticas em atrito com as outras mais definidas e realistas, só terminaria no momento em que o barco apo…

TEM MÚSICA NA TABA!Shows musicais voltam com tudo dias 23 e 24 de setembro na Terreira da Tribo!


ENTRADA FRANCA

Nos dias 23 e 24 de setembro a música ocupa a Terreira da Tribo com bandas e músicos da nossa cidade, sempre às 20h e com Entrada Franca (rua Santos Dumont, 1186). "Tem Música na Taba!" faz parte da programação cultural da campanha “Terreira da Tribo – Eu Apoio!”. A Terreira da Tribo que sempre ocupou prédios privados pagando onerosos alugueis se encontra num momento dramático para conseguir viabilizar a sua existência. 



Na segunda-feira dia 23 a música de antigamente tem o ânimo renovado com a proposta do grupo "Volto Pra Te Ver". A banda surge no cenário porto alegrense cantando clássicos do Samba e da MPB, num encontro musical que traz ao público uma sonoridade apurada somada à alegria de jovens amantes da música popular brasileira. O grupo é formado por Mauro Moura (Voz e Cavaco), Alexandre dos Santos (Violão), José Neto (Sopros), Maicon Ouriques e Igor Peres (Percussão). 

Já na terça-feira dia 24 chega ao palco da Terreira da Tribo o músico Andrei da Silva, com seu projeto "DaSilva" com música autoral de resgate à ancestralidade da maior família brasileira: os "DaSilva". No repertório, o artista apresenta músicas autorais que expressam seu olhar sobre o cotidiano da nossa cidade, e do povo alegre e lutador. 


Colaborando também com nossa campanha o poeta, cantor e compositor paraense Rafael Sarmento também compartilha seu trabalho autoral que transita entre a poesia falada e o cancioneiro popular, com pitadas de cada ritmo que já ouviu na vastidão do país. Para fechar a noite de terçao atuador e músico Roberto Corbo apresenta suas canções para peças teatrais e alguns exercícios cênicos das oficinas de teatro da Terreira da Tribo.  O show “Entre o Acorde e o Palco”, violão e voz, ainda em processo de criação, é um apanhando de mais de 20 anos de pesquisa. Junto a Roberto no palco neste primeiro show teremos a participação de Daimar Oliveira músico e baixista da banda “Moveis de escritório”. 


Acesse mais informações sobre a campanha de apoio permanente em www.benfeitoria.com/terreiradatribo.