TEATRO RITUAL OFICINA COM A TRIBO DE ATUADORES ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ

A Escola de Teatro Popular da Terreira da Tribo abre inscrições para a Oficina de Teatro Ritual (Módulo III) com a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. A Oficina é aberta e gratuita para atrizes, atores, pesquisadores e estudantes de artes cênicas, e acontecerá de 13 de janeiro a 26 de março de 2020, de segundas a quintas-feiras, das 9 às 13 horas, na Terreira da Tribo. As inscrições são presenciais na Terreira da Tribo (Rua Santos Dumont, 1186 - fone 3028 1358), de 10 a13 de dezembro, das 9 às 13 horas.

A Oficina de Teatro Ritual investigará os recursos expressivos do ator a partir do treinamento sobre as ações físicas. Tendo como base o pensamento de Antonin Artaud e o trabalho prático de Stanislavsky, Meierhold, Grotowski e Eugenio Barba. Nesta vivência serão trabalhados o movimento e a voz para a ampliação do corpo do ator e a ocupação do espaço teatral. A ênfase é colocada na corporalidade (em como perceber o próprio corpo) e na concentração (para perceber o outro) para que at…

TEATRO NEGRO NA TERREIRA DA TRIBO COM ENTRADA FRANCA

Nos dias 2 e 3 de dezembro, às 20 horas, com entrada franca, Rita Rosa Lende encena os espetáculos solo “Id.Percursos”, na segunda-feira, e P E Ç A,  na terça-feira, na Terreira da Tribo (rua Santos Dumont, 1186). As exibições fazem parte da campanha TERREIRA DA TRIBO EU APOIO!

Id.Percursos é uma montagem cênica que questiona o que é ser uma mulher negra Brasileira e Sul America Latina, é uma micro política que descoloniza o estado de percepção sobre o corpo da mulher negra em cena, questiona o que é cênico, o que é narrativa, e questiona o que é sentido e percebido sobre o que se vê. Com Dramaturgia, Concepção, Cenário, Figurino, Trilha , Direção Geral e Montagem de Rita Rosa Lende.



P E Ç A é uma variação da montagem Id.Percursos, é uma performance cênica que se lança a responder de maneira desdobrada o que possibilita ser uma mulher negra, é uma percepção reflexiva, política e existencial sem um fim, se joga sobre forma, corpo, imanência, territórios, linguagem e gesto. Com Dramaturgia, Concepção, Cenário, Figurino, Trilha , Direção Geral e Montagem de Rita Rosa Lende.



Rita Rosa Lende é artista/pesquisadora graduada em Dança pela UERGS (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul) e Mestranda em Artes Cênicas pela UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul).  Acadêmica, Pesquisadora, Preparadora Corporal e idealizadora da SEMA (Semente Atlântica) de pesquisa, produção e desenvolvimento contra-narrativo/hegemônico em dança, performance e expressividade para uma dança consciente. Dramaturga da pesquisa/dispositivo Id.Percursos (2015) em curso, e coordenadora do Seminário de Dança Afro do Rio Grande do Sul (2016) em curso. Suas pesquisas apontam para as relações étnico-raciais, de gênero, sexualidade e classe, sob a perspectiva das artes cênicas da dança e da performance contra-hegemônicas.“

Terreira da Tribo – Eu Apoio!” é uma campanha de apoio coletivo e permanente que a Tribo lançou na plataforma virtual da Benfeitoria como forma de manutenção do espaço da Terreira que completou 35 anos de existência na cidade de Porto Alegre. Mais informações em
 www.benfeitoria.com/terreiradatribo .