ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 2]

    Com um mês de atividades o Teatro Ói Nóis Aqui Traveiz foi interditado pela Secretaria de Segurança. Aí começou uma longa campanha pela reabertura do teatro. O fechamento agravou a situação econômica do grupo e a saída de alguns dos seus integrantes. Para vencer a crise o grupo buscou outros espaços para encenar o seu espetáculo. Também é o momento em que o grupo começou a compartilhar as suas experiências através de uma oficina de teatro. E é principalmente com os jovens desta oficina que criou a montagem de “A Bicicleta do Condenado”, do espanhol Fernando Arrabal: um preTexto para a reVolta do Ói Nóis Aqui Traveiz. Durante o processo de criação integrantes do grupo foram presos em manifestações contra a ditadura. Essa experiência de repressão e violência foi canalizada para a cena. A reabertura do Teatro trouxe para a encenação uma história de opressão e horror, onde duas pessoas tentam sobreviver em um lugar comandado por uma ordem militar. Se no primeiro espetáculo o público fi

Ói Nóis Aqui Traveiz em jornada Virtual!


A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz lança a partir desta semana nas suas redes sociais, ações virtuais. Serão lançados duas Ações, uma sobre o projeto pedagógico da Tribo e outra sobre diferentes aspectos ligados a proposta estética e política do grupo, cada ação será desenvolvida em dez capítulos/encontros. O primeiro será a websérie "Terreira da Tribo - A Pedagogia do Ói Nóis Aqui Traveiz" lançado nas sextas-feiras a partir (05/06). E o outro programa é: "Poéticas de Ousadia e Ruptura - Uma Jornada com o Ói Nóis Aqui Traveiz", a ser lançado nas quartas-feiras a partir do dia (10/06). Sempre às 19h. Serão disponibilizados no canal do Youtube do grupo (www.youtube.com/c/oinoisaquitraveiz ) e replicado na página do facebook (https://www.facebook.com/oinoisaquitraveiz2/) e também no canal do igtv do perfil no instagram (@oinoisaquitraveiz).






A Websérie "Terreira da Tribo - A Pedagogia do Ói Nóis Aqui Traveiz" conta com dez capítulos que revelam os processos das diferentes oficinas de teatro desenvolvidas pelo grupo. Tais como a Oficina de Teatro Como Instrumento de Discussão Social, a Oficina de Teatro Livre, A Oficina de Teatro Ritual, a Oficina de Teatro de Rua - Arte e Política e a Oficina para Formação de Atores da Terreira da Tribo. Sendo que nesta última, serão abordadas as disciplinas de "Expressão Corporal" com Tânia Farias, "Interpretação" com Tânia Farias e Paulo Flores, "Teoria e História do Teatro" com Paulina Nólibos e Paulo Flores e ainda "História do Pensamento Político" com Clarice Falcão.

Os episódios serão lançados nas redes sociais sempre nas sextas-feiras a partir da próxima.





Já "Poéticas de Ousadia e Ruptura - Uma Jornada com Ói Nóis Aqui Traveiz”, consistirá em dez encontros. E tratarão dos temas: O teatro de Rua – Uma visão sobre a ocupação do Espaço Público; O Teatro Ritual da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz; Práticas de Resistência nas Ações Artístico-Pedagógicas dos Grupos Yuyachkani (Peru) e Ói Nóis Aqui Traveiz; Arte e Política – A trajetória do Teatral da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz; Arte e Política – Uma conversa com Marco Antônio Rodrigues, Paulo Flores e Jé Oliveira; Da elaboração à confecção de máscaras; Arte Pública uma conversa com Amir Haddad e Paulo Flores; Música na Cena – Aula com o músico e compositor de Trilhas de espetáculos teatrais, Johann Alex de Souza; Mulheres da Cena – bate-papo com as atuadoras Marta Haas e Tânia Farias; Teatro e Memória – bate-papo com os atuadores do Ói Nóis Aqui Traveiz, sobre o impacto da Performance “Viúvas – performance Sobre a Ausência” no trabalho da Tribo.

Os dez encontros serão lançados sempre nas quartas-feiras a partir de 09/06 no canal do Youtube e replicados nas redes sociais.


O grupo ainda se colocará à disposição, neste intervalo de tempo, através de lives no seu perfil do Instagram, para conversar sobre os episódios passados e para introduzir os próximos. Sempre às segundas-feiras às 19h.





Essas ações virtuais são uma realização da Associação dos Amigos da Terreira da Tribo e fazem parte do projeto Terreira da Tribo - Ponto de Cultura.


E lembramos que a Tribo continua com a campanha de financiamento coletivo na plataforma da Benfeitoria, para manter vivo o espaço cultural da Terreira da Tribo, que passa por ainda mais dificuldades neste momento de pandemia. www.benfeitoria.com/terreiradatribo