Artistas na Rua Fora Bolsonaro - Porque derrubá-lo é Urgente!

 Culuna de Tânia Farias em Brasil de Fato . Ato Fora Bolsonaro em Porto Alegre: "Há muitas ações sendo gestadas, não sairemos das ruas enquanto não derrubarmos o genocida do poder" - Foto: Mari Martinez A clareza de que Bolsonaro hoje é mais letal que o vírus fez com que perdessem o medo "É preciso estancar essa sangria!!! Um homem sem juízo e sem noção não pode governar essa nação!" Essas são algumas das frases da canção de Zeca Baleiro, entoada pelo movimento Artistas pelo Impeachment, que reúne artistas de todo o país. O clipe “Desgoverno” tem claramente incomodado os ainda apoiadores do governo genocida e corrupto de Bolsonaro, Mourão e os militares. A população, atingida pelo descaso e pela fome, tem saído as ruas. A clareza de que Bolsonaro hoje é mais letal que o vírus fez com que perdessem o medo. Nesse caldo e ação estamos também nós, os artistas e trabalhadores da cultura

Lançamento virtual CAVALO LOUCO - Revista de Teatro

Lançamento virtual
CAVALO LOUCO - Revista de Teatro


Sábado, dia 29 de agosto, 22h
Na plataforma ZOOM

 




No próximo sábado, dia 29/08, às 22h, a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz vai lançar a 20° edição da CAVALO LOUCO - Revista de Teatro da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz. Será pela plataforma Zoom e contará com a participação dos atuadores, colaboradores dessa edição da revista, além de atrações especiais surpresas para essa celebração.

Para garantir entrada na sala, basta enviar e-mail para terreira.oinois@gmail.com solicitando o link (VAGAS LIMITADAS).

A vigésima edição da Cavalo Louco é a primeira versão totalmente digital. É mais uma das ações virtuais que o grupo propõe para este contexto pandêmico. Conta com a colaboração do uruguaio Jorge Arias, com um texto sobre o Tio Vania do Tchekhov, o carioca Sidnei Cruz escreve sobre o artesanato literário de Zé Agrippino de Paula, e a também carioca, Christina Streva, colabora com um estudo sobre o cabaré. Escreve também Yasmin Steil sobre o cruzamento do espetáculo Medeia Vozes do Ói Nóis com o filme de Paradjanov, A Cor da Romã.

Rodrigo Mercadante, da Cia do Tijolo de São Paulo, tece uma homenagem ao mestre argentino Ilo Klugli, fundador do Teatro Ventoforte em São Paulo, um dos grandes nomes da renovação do teatro para crianças, que faleceu recentemente. Temos ainda uma homenagem ao companheiro Júlio Saraiva, nas palavras de Renan Leandro. Na seção Magos do Teatro Contemporâneo, outra homenagem, desta vez ao colombiano Santiago García, um dos criadores do grupo La Candelária de Bogotá, falecido nesse 2020.

Na seção Crítica, temos duas críticas sobre Meierhold, último trabalho da Tribo. Uma tecida pelo crítico teatral e organizador da página Teatro Jornal, Valmir Santos e outra escrita em formas de cartas pelos professores e pesquisadores Henrique Saidel e Caroline Marim.

Na seção Teatro de Grupo em Foco, vamos conhecer um pouco sobre o grupo Sobrevento de São Paulo e o grupo Ueba Produtos Notáveis de Caxias do Sul, em artigos assinados por artistas dos próprios grupos.

A seção Cavalo Louco Especial apresenta um dossiê sobre o programa Cultura Viva, com textos escritos por Alexandre Santini, Leandro Anton e o núcleo de pesquisa editorial da Tribo.

A revista será distribuída gratuitamente e é uma realização da Associação dos Amigos da Terreira da Tribo por meio do projeto Terreira da Tribo - Ponto de Cultura.