TRIBO DE ATUADORES ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 19]

“Se Não Tem Pão, Comam Bolo!” tem por referência a célebre frase da rainha da França, Maria Antonieta,quando no princípio da Revolução Francesa, pressionada em seu próprio palácio pelo povo que pedia pão, pateticamente perguntou por que não comiam brioches. Encenação popular, esta fábula política recorre ao fato histórico para falar de problemas cotidianos que afligem a maioria dos brasileiros: a fome, a opressão, os desmandos do poder e a corrupção dos políticos. Os personagens são saltimbancos contadores de histórias, que de uma forma satírica e divertida cantam para o povo, nas ruas, o que a sociedade burguesa procura esconder: a luta de classes. 
    “SE NÃO TEM PÃO, COMAM BOLO!” Roteiro e direção : criação coletiva Figurinos : Arlete Cunha Adereços : Zau Figueiredo Música : Rogério Lauda Elenco : Arlete Cunha, Kike Barbosa, Rogério Lauda e Sandra Possani Intérprete em substituição : Vera Parenza Estreia : 14 de fevereiro de 1993 (Espetáculo de rua) TERREIRA DA TRIBO EU APOIO! Você

Refestália | Diversos 22 - Ói Nóis no Sesc Carmo

 

Manifesto de Uma Mulher de Teatro

com Tânia Farias, da Tribo de Atuadores Oi Nóis Aqui Traveiz

 
Foto de Margareth Leite


Fazendo teatro desde 1990, a atriz percebe que, mesmo nesse meio, com tanto acesso à informação, que lida com a produção de bens simbólicos diariamente, ela precisa manter um constante esforço, quase didático, de desconstrução da cultura machista e misógina que caracteriza a sociedade patriarcal. A atriz pretende compartilhar poeticamente suas inquietações e desafios diários.

Partindo de um dos textos mais contundentes da dramaturgia contemporânea, a Ofélia, presente em Hamlet Machine de Heiner Muller, que vocifera contra a engrenagem de violência a que as mulheres são continuamente submetidas, vem ao centro da Arena. Trazer mulheres na boca, evocá-las, dizer seus nomes, contar suas histórias é a motivação central dessa ação, ainda em construção.

Por isso, as mulheres que cruzaram o caminho dessa atriz estarão compondo o texto manifesto que abraça a performance de Tânia Farias que, como sempre, carrega consigo toda a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz.

A proposta, em processo, será compartilhada como mais uma importante etapa de construção da reflexão dessa mulher de Teatro, num momento tão trágico, de autorização de todo tipo de barbárie contra mulheres, negros, LGBTQIA+ e tudo o que o conservadorismo dessa elite atrasada considera uma ameaça ao seu projeto de morte, de não corpo e de não felicidade.

 

 

Para ingressar nas unidades do Sesc no estado de São Paulo é necessário apresentar comprovante de vacinação contra Covid-19 (físico ou digital) e um documento com foto:

 

– Maiores de 12 anos devem apresentar o comprovante contendo as duas doses ou dose única da vacina.

– A partir de 08/02/22, crianças de 5 a 11 anos devem apresentar o comprovante evidenciando UMA dose (conforme calendário do município).

· É obrigatório o uso da máscara cobrindo boca e nariz.

· Para atividades com ingresso, será necessário apresentar o QR Code na entrada da atividade.