Sábado - 25 de junho de 2022 | Escola de Espectadores discute: QUASE CORPOS |

    A quarta aula de 2022 da Escola de Espectadores de Porto Alegre (EEPA) será no dia 25 de junho, SÁBADO, das 10h ao meio-dia, no TEATRO DE ARENA (Altos do viaduto Otávio Rocha).   Durante o encontro, será discutido o monólogo QUASE CORPOS Episódio 1: A Última Gravação, do coletivo Ói Nóis Aqui Traveiz. Estará presente o atuador Paulo Flores, cofundador do grupo e que faz sua estreia no formato monólogo em Quase Corpos.   As aulas da EEPA são gratuitas e sem pré-requisitos. A matrícula de novos alunos será feita no local. Todos estão convidados!

TRIBO DE ATUADORES ÓI NÓIS AQUI TRAVEIZ 44 ANOS [PARTE 22]

Tomando emprestada da história a conhecida frase de Dom Pedro I às margens do riacho Ipiranga, os contadores de história do Ói Nóis Aqui Traveiz trazem a público uma nova leitura, não-oficial, da formação da nossa sociedade. Procuram nesse processo desmistificar os chamados “heróis”, valorizando a verdadeira força de trabalho e cultura brasileira.




A invasão das terras dos nativos americanos e a vinda do povo africano expatriado e escravizado, servem na narrativa de “Independência ou Morte!” para exemplificar a opressão e a pobreza em que vive hoje a maioria de nossa gente. O tom bem-humorado e irônico como são tratados os “heróis” oficiais tem o objetivo de arejar a maneira bolorenta como nos contam a história de nosso país, enaltecendo nomes de uns poucos em detrimento do que foi e é a nossa nação. Essa história, a História verdadeira, é rica, viva, construída entre festas e guerras, paixões e mortes, carinho e ódio. E seu personagem principal somos nós, o povo brasileiro. 
 

 


“INDEPENDÊNCIA OU MORTE!”


Roteiro, direção e figurino: criação coletiva
Máscaras e adereços: Cátia Alexandra
Música: Rogério Lauda
Elenco: Cátia Alexandra, Daniele Fagundes, Kike Barbosa, Marcos Castilhos, Rogério Lauda e Sandra Possani
Intérpretes em substituição: Anna Fuão, Carla Moura, João Lima, Mauro Rodrigues, Rosanne Cardoso e Sandro Marques
Estreia: janeiro de 1995
(Espetáculo de rua)